Tchau, querido. Tchau, querida. Tchau, velha política.

rodape

 

OPINIÃO, MAI. 05, 2016

 

“Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”. As palavras do apóstolo Paulo, perfeitamente se encaixariam em uma das postagens bíblicas que Eduardo Cunha publica (ironicamente) em sua rede social.

Assim como profetizaram as manifestações anônimas de Bonsucesso, o “Fora Dilma” se cumpriu. E, agora a segunda profecia “Chega de Roubo”. Nessa manhã, Eduardo Cunha foi afastado da Câmara – o que não significa de fato o fim da roubalheira, mas um resgate no imaginário social de que o crime não compensa.

Não podemos entender o “Chega de Roubo” como uma indireta à Dilma porque salvo as épocas anistiadas da ditadura, onde Dilma atuou na Vanguarda Armada Revolucionária de Palmares, não há provas nem indícios de práticas criminosas contra a presidente.

Contra Cunha, há. Ainda assim, Eduardo surfa na onda conservadora. Hoje pela amanhã, após a grande mídia noticiar seu afastamento da Câmara, muitos agradeceram sua atuação no processo de impeachment e no andamento das pautas bombas. No entanto, a hashtag “Tchau, querido!”, também teve seu espaço.

Já Temer, que aguarda ansiosamente sua posse, levantou essa manhã com um motivo a mais para sorrir (além da sua bela, recatada e do lar): não precisará mais se preocupar com o risco de sofrer influência do PMDB para renunciar, e eventualmente passar a presidência a Eduardo Cunha.

Dilma e o PT, ambos com a imagem afetada, sofrem ameaça nas possíveis candidaturas em 2018. O ex-presidente Lula também, podendo se tornar inelegível. Bom para a democracia. Assim, abre-se o caminho para a renovação da política, como uma possível candidatura à presidência do renomado petista Fernando Haddad.

Cunha não só abusou do poder como abusou da paciência dos brasileiros. É inadmissível que receba anistia por seus crimes e tenha o respeito da opinião pública. A história não deve consagrar criminosos como herói. Já basta o FHC.

 

*Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s