PROJETO MEMÓRIA: Bonsucesso, capital da Leopoldina.

Jornal O Globo, Leopoldina
Sexta-feira, 25 de junho de 1982.

1982
Confira a matéria na integra:

Bonsucesso, a capital da Zona da Leopoldina

A Praça das Nações é uma das poucas áreas de lazer na Zona da Leopoldina. Em torno dela, espremido entre a via férrea e a Av. Brasil, desenvolveu-se o comércio de Bonsucesso, o maior e o mais promissor da região. Margeando a avenida Brasil, estão indústrias dos mais variados ramos e que formam um complexo invejado e admirado pelos bairros periféricos.

O crescimento imobiliário foi, na opinião de muitos, causa do boom de Bonsucesso. Com a supervalorização dos terrenos da Penha, devido ao alto nível do comércio local, a construção civil optou por Bonsucesso, então com grandes áreas disponíveis a preços em conta. Mas os bens públicos, principalmente os que dizem respeito ao lazer, não acompanharam o crescimento, e isto motiva queixas gerais, em especial dos moradores.

Em Bonsucesso são vendidos todos os tipos de produtos, consumidos em grande parte dos fregueses dos bairros adjacentes, que chegam via trem ou ônibus. Em Bonsucesso, entretanto, não existe um cinema, um teatro ou praças com “play ground” ou com quadras de esportes. Áreas verdes, mesmo de portes pequeno e médio, são outros benefícios pedidos dos moradores, preocupados com a poluição do ar. Os narizes dos moradores comprovam, na ausência de medidas técnicas, que a poluição do ar, provocada também pela fumaça dos muitos ônibus, alcança índices próximos dos insustentáveis.

Ninguém tem dúvida de que o complexo educacional Augusto Motta – que ensina do pré-escolar ano nível superior, nos mais variados ramos – contribuiu para o crescimento da região e para a elevação do nível cultural dos moradores. Hoje, poucos se deslocam para outros bairros, em busca de ensino. Outros estabelecimentos particulares a nível de segundo grau, aliados às escolas públicas – municipal e estadual – de primeiro e segundo graus, completam o circuito educacional.

Comércio da Leopoldina pede shoppings para crescer mais

“A Leopoldina é um dos maiores centros comerciais do Rio, com um potencial muito elevado em relação a outras regiões do município. O que precisamos é unir forças, para que a Leopoldina tenha também um dos maiores parques industriais do Rio”, diz Luís Marques Saraiva, presidente da Acil (Associação Comercial e Industrial Leopoldinense), com mais de três mil associados.

Luís Saraiva aponta como maiores áreas comerciais da Leopoldina os bairros da Penha, Olaria, Ramos e Bonsucesso, “que não devem nada a outras regiões, apenas precisam de maior apoio, de maior divulgação e de investimentos”. Ele acredita que a construção de shoppings centers nestes bairros, revigorará o comércio e atrairá mais clientes, inclusive da Zona Sul, a exemplo do que ocorre com Madureira.

– A linha férrea estrangula o tráfego e, consequentemente, prejudica o comércio, que não tem como expandir-se horizontalmente. Mas se construíssemos shoppings, novas oportunidades seriam criadas.”
1

Jornal O Globo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s